"Sair de um blog sem comentar é como visitar alguém e ir embora sem se despedir..."
Sexta-feira, 30 de Janeiro de 2009

Salve o seu peito

 

 

Manual de prevenção do cancro da mama

É o grande expoente da sensualidade feminina, mas também uma zona frágil e vulnerável. Dizemos-lhe tudo o que deve saber para cuidar e protegê-lo, e até para fugir ao tão temido cancro da mama.

As mamas são, geralmente, assimétricas; à vista desarmada, uma parece maior do que a outra. É uma situação normal. A sua forma também vai mudando com o tempo e com o envelhecimento cutâneo (com a idade, vão ficando mais cónicas).

Para além disso, a pele tem de suportar o peso de uma glândula mais ou menos volumosa (de 50 a 400 g), que não tem nenhum elemento de sustentação. Por dentro, a mama é formada por inúmeras glândulas, encarregues de produzir leite depois do parto e por dois tipos de tecido: adiposo e conjuntivo (como a pele). E é nestas glândulas e tecidos que está o cerne da questão, do tão temido cancro.

Afastar o fantasma do cancro

Existem vários factores de risco. Este é muitíssimo mais frequente nas mulheres, apesar de também poder afectar homens. O risco aumenta com a idade, sobretudo entre os 50 e os 70 anos.

Outro factor de risco é ter tido a primeira menstruação antes dos 11 anos (menarca precoce) ou menopausa tardia, depois dos 55 anos. Curiosamente, se a última for precoce (antes dos 40 anos), quer seja espontânea ou provocada por cirurgia, o risco é menor.

Mulheres com antecedentes familiares de cancro da mama estão mais vulneráveis a esta patologia. Ter sofrido de algum outro cancro antes, como o do ovário, também exige cuidados adicionais.

Os tratamentos hormonais prolongados por mais de oito anos (anticonceptivos orais ou pós-menopáusicos)e a obesidade ou o excesso de peso aumentam os riscos. Não ter tido filhos ou tê-los tarde (depois dos 35 anos) multiplica o risco por três.

Ser portadora de mutação em genes associados ao cancro da mama (BRCA1, BRCA2, P53, PTEN) é outra das situações que exige uma atenção especial. Todos estes factores podem ser sintomas de um tumor, apesar de em 95% dos casos não o serem.

Sinais de alarme

  • Alto ou dureza na mama ou axila, mesmo que não lhe doa E também pele dura ou espessa. Pode detectá-lo facilmente fazendo o auto-exame dos seios
  • Um mamilo que se altera e se enfia para dentro
  • Rugas ou covinhas na pele que formam relevos esquisitos, descamação ou desgaste à volta do mamilo
  • Líquido de origem desconhecida (ou mesmo sangue) proveniente do mamilo, excepto durante a gravidez e aleitamento
  • Alterações no perfil ou tamanho da mama, inclusive algum tipo de inchaço
  • Sensações estranhas, incómodo ou dor, tanto no mamilo como na mama, repentinos e persistentes
  • Assimetria claramente visível entre as duas mamas

Este cancro herda-se?

O cancro da mama hereditário representa apenas entre 5 a 10% dos casos.

«São vários os genes implicados no cancro da mama hereditário, sendo as mutações nos genes BRCA 1 e BRCA 2 as mais frequentes e as que conferem um aumento significativo do risco de vir a ter a doença, chegando aos 90%», explica Gabriela Sousa, oncologista médica no IPO de Coimbra.

Existem outros tumores que podem aparecer associados à Síndrome Hereditária do Cancro da Mama e Ovário, entre eles, o cancro da próstata, o melanoma (cancro da pele), o cancro do cólon e o do estômago.

«Outra situação que se pode verificar é a tendência familiar de haver hábitos alimentares semelhantes e um terreno hormonal parecido entre familiares de primeiro grau», acrescenta a oncologista.

E se for necessário operar, retira-se a mama toda?

Na maior parte dos casos não é necessário. Actualmente, realiza-se uma cirurgia conservadora da mama em 80% dos casos. Os 20% restantes precisam da extirpação total (mastectomia), apesar de, em princípio, se poder fazer a sua reconstrução.

Exames que deve fazer

Segundo explica Gabriela Sousa, «em Portugal, o programa de rastreio é dirigido a mulheres que não notam qualquer alteração da mama, portanto assintomáticas, entre os 45 e os 69 anos, e consta na realização de uma mamografia a cada dois anos.

O rastreio não faz o diagnóstico da doença. O seu objectivo é separar a população analisada em dois grupos: positivo e negativo. O grupo em que o resultado do rastreio é positivo deverá prosseguir com a realização de exames para diagnóstico».

A partir dos 40 anos, ou antes, se houver indícios, deve fazer os seguintes exames médicos:

Mamografia
É o melhor método de diagnóstico, por isso os especialistas recomendam fazer uma por ano, a partir dos 40 anos de idade. Através deste exame detectam-se entre 90 e 95% dos tumores.

Geralmente, fazem-se duas mamografias de cada mama. Para conseguir uma imagem mais clara é necessário comprimir ligeiramente o peito, o que pode ser incómodo, mas dura poucos segundos. No dia em que fizer a mamografia, tente não usar talcos, desodorizantes nem cremes no peito ou nas axilas, porque podem afectar a qualidade da imagem.

Ecografia
Deve ser feita para complementar a informação da mamografia, já que algumas características da mama (gordura, pequenas cicatrizes, etc.) tornam este exame necessário para confirmar o diagnóstico.

RMN (Ressonância Magnética Nuclear) mamária
Útil em casos seleccionados e, sobretudo, no seguimento das mulheres portadoras de mutação genética ou com risco muito elevado de virem a ter cancro da mama.

Biopsia (ou punção)
É a extracção de parte do tecido mamário suspeito, para ser analisado e confirmar a natureza da alteração (benigna ou maligna).

Como proteger o seu peito

O sutiã é importante. Por isso:

É fundamental que seja do seu tamanho. Tenha atenção à copa (existem quatro tipos: A, B, C e D).

Deve ter aros (que devem assentar no tórax), alças reguláveis e elástico em linha recta. O regulador das costas deve estar alinhado com a base do peito.

Abotoe-o de forma a não a apertar nem ficar solto ou formar pregas. Nos dias anteriores à menstruação, é melhor usar um modelo que não tenha costuras. Levante os braços e garanta que o sutiã não sai do sítio, ou seja, que funciona como uma segunda pele.

A duração média de um sutiã é de, mais ou menos, um ano.


 

Hábitos diários

O peito está sujeito a muitas oscilações ao longo da vida: adolescência, menstruação, dietas, gravidez. Tudo influencia o seu aspecto: aumento, estrias, flacidez...

Estes conselhos vão ajudá-la a mantê-lo bonito e saudável:

  • Aplique jactos de água fria em círculos, no sentido dos ponteiros do relógio e à volta do mamilo.

  • A cosmética ajuda. Aplique o seu creme refirmante em círculos, sem tocar no mamilo, depois do duche ou à noite.

  • Ginástica com pesos, bandas elásticas e bolas de fitness reforçam-no.


 

Texto: Madalena Alçada Baptista
Revisão científica: Dra. Gabriela Sousa (especialista em Oncologia Médica no IPO de Coimbra e membro da direcção da Sociedade Portuguesa de Senologia)


 

 

A responsabilidade editorial e científica desta informação é da revista

 

in http://saude.sapo.pt/prevenir/artigos/geral/saude/ver.html?id=908695&pagina

 

 

 

 

 

 

 

Postado por Isa às 15:43
link do post | comentar | favorito
| | partilhar
1 comentário:
De Nela a 30 de Janeiro de 2009 às 21:42
Tu estás muito produtiva!
É só artigos... Fazes muito bem.
Beijinhos grandes e bom fim de semana

Comentar post

.As minhas fotos - Alentejo

.Eu

.Contacto

isabelguerreiro@net.sapo.pt

.links

.posts recentes

. Até sempre...

. Seis recomendações para e...

. Oncologia no Alentejo

. Serpa: Rastreio Cancro da...

. O ultimo

. Venha Correr ou Andar por...

. 4 anos daminha reconstruç...

. "A batalha que nós não es...

. Uma historia de vida, nes...

. Um dia pela Vida...

.arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.favoritos

. Está a chegar o final do ...

. Tia Bia

. Novo passo no tratamento ...

. Avó Nena

. Tia Bia

. Amor

. Mãe

. Pai

. Manas

. Obrigado

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.pesquisar

 
Todos os artigos e matérias publicadas neste blog, bem como as informações sobre procedimentos de exames e diagnósticos aqui inseridos, têm carácter estritamente informativo e não devem ser utilizadas de forma alguma para a realização de auto-diagnóstico, auto-tratamento e ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

.últ. comentários

As lojas Ortopédicas da Universo Senior no Colombo...
Tudo graças ao th melhor herbalist no mundo, eu te...
boa tarde, tenho uma amiga que acho que vai fazer ...
O seu blog e muito interessante com muitos conteud...
Tambem quis comprar e nao achei! A editora ja nao ...
Obrigado pela informação publicada :-)Bem-hajaJN
Prima, fiquei emocionada com o teu testemunho.Semp...
Olá, boa noite descobri o vosso blog por acaso,mas...
Excelente informaçao . Tenta neste site que os adv...
OláEncontrei por acaso o seu blog.Tive uma experiê...

.mais comentados

44 comentários
28 comentários
25 comentários
24 comentários
23 comentários

.Visitas

.tags

. todas as tags