"Sair de um blog sem comentar é como visitar alguém e ir embora sem se despedir..."
Segunda-feira, 16 de Março de 2009

Cancro da Mama: Como prevenir e diagnosticar

A importância do cancro da mama deve-se à sua frequência e à sua mortalidade, constituindo um problema de saúde pública. Nos países europeus, calcula-se que, uma mulher em cada onze virá a contrair o cancro da mama. Apesar dos progressos no diagnóstico precoce e no tratamento, a sobrevida após dez anos, é de 50 por cento.

 

 

A incidência é variável de país para país e aumenta quatro por cento ao ano nos países industrializados, atingindo sobretudo as mulheres após a menopausa. A taxa de mortalidade tem-se mantido estável, o que significa uma melhoria na sobrevida que poderá ser devida a vários factores: detecção mais precoce e eficácia dos tratamentos.

 

A incidência aumenta com a idade, revelando dois picos na distribuição etária. Um em cada quatro casos de cancro da mama ocorre no primeiro pico do grupo etário dos 45 aos 48 anos. Três quartos dos casos ocorrem no segundo pico dos 65 aos 75 anos. Na península ibérica, o pico máximo dos cancros da mama é aos 69/70 anos.

 

Estudos epidemológicos têm contribuído para um maior conhecimento desta doença.

 

Prevenção do cancro da mama


 

Impossível de evitar, toda a nossa acção está centralizada na sua prevenção, no diagnóstico cada vez mais precoce e em novas formas de tratamentos.


 

Para prevenir o cancro da mama, há que conhecer os seus factores de risco. Estes factores devem ser conhecidos das utentes

 

Nem todos estes factores de risco são possíveis de alterar mas muitos deles são possíveis de evitar, contribuindo para a prevenção desta doença.


 

Conhecidos os factores de risco, compete aos médicos (clínicos gerais e ginecologistas) realizar anualmente a observação clínica com anamenese, inspecção e palpação mamária.

 

Devem decidir da necessidade dos exames complementares de diagnóstico cuja escolha deverá ser feita em função da idade e da realidade das anomalias clínicas observadas.


 

Estes exames complementares constituem a "chave" do diagnóstico em senologia e a mamografia tem aqui um papel decisivo.


 

Toda a patologia mamária assenta num exame mamográfico. Daqui a necessidade que este seja de elevada qualidade e que seja correctamente realizado.


 

Há várias mamografias mas, a mamografia digital directa em campo inteiro como aquela que possuímos, é sem dúvida uma ajuda preciosa na observação de pequenos detalhes, nomeadamente nos seios densos, que nos vão permitir fazer um diagnóstico correcto.


 

O diagnóstico das lesões da mama deve ser sempre um "diagnóstico combinado".

 

Métodos e técnicas de diagnóstico


 

É por isso que se deve fazer sempre o exame clínico, onde a pesquisa dos factores de risco, a inspecção e palpação das glândulas, antecedem o estudo ecográfico que realizamos sistematicamente. Utilizamos o ecógrafo de gama alta, sonda 3D e 4D de alta frequência, e possibilidade de introduzir o Doppler (estudo vascular), fazendo sempre um varrimento completo de ambos os seios, método que nos permite uma leitura dos nódulos, sólidos ou líquidos, estudo da região retro-mamilar e retro-mamária, além naturalmente de toda a estrutura. Esta metodologia tem-nos ajudado a interpretar melhor as alterações observadas em mamografia. Se permanecem dúvidas, ou se se pretende confirmação de lesões mamárias observadas, nomeadamente neoplásicas malignas, dispomos de outras técnicas: a RMM ou a intervenção mamária (microbiópsia) para estudo histológico.


 

Assim, cabe ao radiologista decidir quando deverão ser utilizadas outras técnicas.


 

Consideramos hoje, nos casos de cancro da mama, o estudo de ambos os seios por RMM, técnica que permite uma confirmação da suspeita mamográfica/ecográfica e avaliar da sua extensão, localização, da sua focalidade se única plurifocal ou multicêntrica, assim como do envolvimento dos gânglios axilares, permitindo uma avaliação loco-regional da lesão, factores que condicionam a atitude terapêutica e determina o seu prognóstico.


 

Este exame deverá, se possível, ocorrer antes da intervenção mamária, pois as complicações desta (hemorragias) podem mascarar e dificultar o estudo morfológico e cinético da lesão.


 

Após a realização da RMM e perante os resultados, poderá ser necessário para o cirurgião (técnica do gânglio sentinela) conhecer o tipo histológico da lesão.


 

Em mesa horizontal exclusiva para intervenção mamária em sala própria, procede-se por estereotaxia digital à microbiópsia da lesão que poderá ser realizada por várias técnicas diferentes, de acordo com o pretendido e em face das características da lesão.


 

Fazer hoje patologia mamária obriga a que os radiologistas conheçam as diferentes técnicas e disponham de um vasto equipamento particularmente dispendioso.


 

As frequências das observações devem estar dependentes da idade da utente, dos seus factores de risco, do seu padrão mamário, do conhecimento do exame anterior, se em menopausa, se está ou não a fazer T.H.S.

 

Fonte: Jornal do Centro de Saúde

 

Postado por Isa às 09:24
link do post | comentar | favorito
| | partilhar
3 comentários:
De Visitante a 16 de Março de 2009 às 09:34
É isso mesmo, miuda

"Don't get caught... get checked", como costuma dizer a minha amiga belga Peggy.

Beijinho e bom dia, Alentejanita Bonita.
Visitante
De Isa a 16 de Março de 2009 às 10:52
bom dia, bom trabalho
De Nela a 16 de Março de 2009 às 16:19
Beijinhos e boa semana.

Comentar post

.As minhas fotos - Alentejo

.Eu

.Contacto

isabelguerreiro@net.sapo.pt

.links

.posts recentes

. Até sempre...

. Seis recomendações para e...

. Oncologia no Alentejo

. Serpa: Rastreio Cancro da...

. O ultimo

. Venha Correr ou Andar por...

. 4 anos daminha reconstruç...

. "A batalha que nós não es...

. Uma historia de vida, nes...

. Um dia pela Vida...

.arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.favoritos

. Está a chegar o final do ...

. Tia Bia

. Novo passo no tratamento ...

. Avó Nena

. Tia Bia

. Amor

. Mãe

. Pai

. Manas

. Obrigado

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.pesquisar

 
Todos os artigos e matérias publicadas neste blog, bem como as informações sobre procedimentos de exames e diagnósticos aqui inseridos, têm carácter estritamente informativo e não devem ser utilizadas de forma alguma para a realização de auto-diagnóstico, auto-tratamento e ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

.últ. comentários

As lojas Ortopédicas da Universo Senior no Colombo...
Tudo graças ao th melhor herbalist no mundo, eu te...
boa tarde, tenho uma amiga que acho que vai fazer ...
O seu blog e muito interessante com muitos conteud...
Tambem quis comprar e nao achei! A editora ja nao ...
Obrigado pela informação publicada :-)Bem-hajaJN
Prima, fiquei emocionada com o teu testemunho.Semp...
Olá, boa noite descobri o vosso blog por acaso,mas...
Excelente informaçao . Tenta neste site que os adv...
OláEncontrei por acaso o seu blog.Tive uma experiê...

.mais comentados

44 comentários
28 comentários
25 comentários
24 comentários
23 comentários

.Visitas

.tags

. todas as tags