"Sair de um blog sem comentar é como visitar alguém e ir embora sem se despedir..."
Sexta-feira, 31 de Julho de 2009

A postura em relação à doença

Hoje visitando o blog de um amigo, deparei-me com uma situação que também eu senti na pele.

Alias ainda à pouco tempo, conheci uma pessoa, que só conhecia o meu marido e acabou por me dizer assim...ah, mas não tinha um problema...e eu obviamente disse...tinha, tinha...e a pessoa lá disse...pois já passou...

Isto para me referir ao que?

As pessoas acham que quem está ou esteve doente principalmente falando de cancro (no meu caso da mama), tem que ter ar de doente, tem que andar na rua a chorar, com ar de debilitada. Tem que receber pancadinhas nas costas....

sem dúvida que é muito, mas mesmo muito bom o apoio dos amigos, dos conhecidos em fase de doença, mas não são necessários comentários piedosos, pancadinhas nas costas e um olhar de tristeza, precisamos sim, de esperança, luta e força. Dizer, estou aqui, para o que der e vier.

Deparei-me muitas vezes já depois de melhorar, com pessoas a dizerem-me...nunca te toquei no assunto, não sabia como podias encarar uma conversa sobre cancro.

Hoje sei dizer...possivelmente passei pela mesma situação com outras pessoas, que podem abordar de uma maneira simples...

Como vão as coisas...

Como tens passado...

E pela resposta percebemos logo se a pessoa esta aberta ao assunto ou não..

Dando um conselho ao Rui (a mãe esta a passar por cancro da mama) há tanta coisa que nós temos que preocupar que não vale a pena, ficarmos chateados com certos tipos de conversas...

As atenções e concentração tem que estar depositadas em outras direcções.  

Mais uma vez aqui, agradeço a todas as pessoas que me apoiaram, me ajudaram e sempre me deram animo, família, amigos, o meu grande amor, colegas, pessoal da saúde.

sinto-me:
Postado por Isa às 10:47
link do post | comentar | favorito
| | partilhar
39 comentários:
De trinco a 31 de Julho de 2009 às 12:09
Minha cara amiga, como profissional de saúde num local onde nos aparecem centenas de casos desses temos uma percepção maior e diferente das coisas, Não devemos nós profissionais deixar transparecer qualquer tipo de sentimento constrangedor que possamos ter, transmitir confiança deve ser e só pode ser a nossa função.
Existem várias posturas relativamente ao carcinoma da mama, e quando me refiro a posturas, refiro-me há atitude tomada pelo paciente aquando da noticia e posteriormente aquando dos tratamentos a que tem que ser submetido, nomeadamente perante a opção de cirurgia.
deixa-me dizer-te que admiro quase todas as mulheres que por aqui passaram, porque todas elas apesar das inseguranças demonstram a capacidade de reacção positiva que têm perante a doença.
Aquilo que me dá imenso gozo nesta profissão é poder acompanhar todo o uso de medicamentos e material cirúrgico, quimioterapia, etc, desde o inicio até ao final do tratamento e verificar que em determinada altura chega a hora da colocação das próteses mamárias, que vão devolver há mulher alguma da confiança perdida e que para mim sinceramente como profissional são um sinal de que as coisas melhoraram e que o nosso esforço não foi em vão.
A minha admiração por essas mulheres vai muito para além do normal, até porque acompanhamos aqui um caso de uma grande amiga que tem uma coragem de leão.
Felicito-te por este texto, e felicito todas as mulheres que sofrem desta patologia, pela coragem, capacidade de sofrimento, e pela força que têm na busca de uma razão para viver.
Espero não ter sido muito duro
Beijocas.
De trinco a 31 de Julho de 2009 às 12:10
Não sei o que se passou aqui, mas quem escreveu foi LOVENOX e não trinco como erradamente aparece no comentário.
De Armando Correia a 31 de Julho de 2009 às 12:16
Minha cara amiga devido a um problema que não entendi bem, os meus comentários estavam a aparecer com outro nome, já está resolvido, de qualquer forma com o texto que acima escrevi fica o meu testemunho.
De Isa a 31 de Julho de 2009 às 12:17
Não foi nada duro, agradeço as suas palavras.
De Armando Correia a 6 de Agosto de 2009 às 17:03
Acabei de ver os seus comentarios, porque foram ter a outro mail, um pequeno problema que já resolvi com a PT ( alguem se apoderou do meu outro mail ). mas tá resolvido.
Obrigado beijocas
De Vanda a 31 de Julho de 2009 às 13:37

Engraçado, sem ter graça nenhuma, mas recordo me de quando o meu pai estava doente, logo no inicio, das vizinhas comentarem, que ele não tinha cara de doente, a uma tive de lhe perguntar se era suposto, quando ele piorou a mesma pessoa teve a lata de me dizer, agora ja se nota, uma vez mais perguntei lhe de modo já desagradavel, e então já esta satisfeita.
Acho que ela nunca percebeu.
A vizinhança dava me palmadinhas nas costas, como se eu já fosse orfã, olhavam com pena, um sentimento que detesto.
E sei mesmo que nas minhas costas, chegaram a comentar, que andava na rua sempre bem disposta, não sei, mas provalvelmente deveria de andar a chorar pelos cantos, de preferência para toda a gente ver.
Há pessoas assim, pequeninas.

Beijos Isabel

Continua com força.

Vanda
De Nela a 31 de Julho de 2009 às 13:59

Hehehehe...
Muitas pessoas quando me encontravam, a seguir à operação e tratamentos, diziam: Oh, Manuela, está com óptimo aspecto... Até parece que não tem nada... Ao que eu respondia: São os tratamentos de radioterapia. Fazem muito bem à pele! Nem percebo porque insistem nos liftings e peelings. A Radio deixa a pele muito mais brilhante...
Hehehehe...
Ficavam com um sorriso amarelo e falavam do tempo ou da crise...
 
De Isa a 31 de Julho de 2009 às 15:43

boa...olha que é mesmo verdade...e sitios que ja n se precisa de fazer depilação...ehehe
De Isa a 31 de Julho de 2009 às 17:42
As vezes, parece que é mesmo qisso que as pessoas querem.
e essas que não percebem...ai se dão nervos...ehehe
De maria vicente a 31 de Julho de 2009 às 14:06
Verdade. Passei pelo mesmo com o meu marido e o que mais me custou foi as pessoas não me perquntarem nada, teem tanto medo de ferir mas assim ferem também. Uma palavra não custa nada.
Bj
De Isa a 31 de Julho de 2009 às 15:44
é verdade.
Espero que esteja tudo bem.
bjs
De Marta M a 31 de Julho de 2009 às 14:24
Olá!
Não podia apenas passar por aqui, tal como refere à entrada do seu simpático blog.
Percebo-a e aqui estou.
Gosto de que escreve e de como escreve.
Espero que tudo lhe corra pelo melhor.
Há questões que devem ser faladas e depuradas, que remédio...A fuga nada resolve, nem ajuda ninguém.
Voltarei.
Felicidades
Marta
Se quiser visitar-me estarei aqui:

http://domeulugar.blogs.sapo.pt/
De Isa a 31 de Julho de 2009 às 15:44
olá marta, ja fui ao seu blog e já deixei um comentário. bjs
De Paula Santos a 31 de Julho de 2009 às 17:05
Muitas Felicidades
Estas LINDA

BJFS
De laura a 31 de Julho de 2009 às 19:28
*****
Vai uma poesia?

Não sei de quem é, mas acho-a no meu jeito.

Arriscar é viver!
Rir é arriscar a parecer louca
Chorar... é arriscar a parecer sentimental
Estender a mão é arriscar a envolver-me...
Expor meus sentimentos é arriscar o meu eu verdadeiro!
Expor minhas ideias e sonhos é arriscar a perder...
Viver, é arriscar a morrer
Ter Esperança é arriscar a sofrer decepção...
Tentar é arriscar  a falhar...
Mas é preciso correr riscos
Porque o maior azar da vida é não arriscar nada!
Pessoas que não arriscam, que nada fazem nada são.
Só a pessoa que arrisca é livre!!!!

Minha querida um bom fim de semana,
laura



 
De CrisJ. a 31 de Julho de 2009 às 22:55
Olá Isa...
Eu, que estou do lado de cá da doença posso afirmar que é muito, mas mesmo muito dificil fazer-mos uma primeira abordagem á/ao doente, principalmente se é uma pessoa de familia ou amigo/a muito próximo (ou não). O primeiro impacto da noticia, é sempre de choque, até para nós. O segundo é o que posso fazer para entrar nesta luta, e o Terceiro e pior, é a nossa consciência de impotência.

Nós temos uma certa inibição em dizer seja o que for, há quem não reaja bem ás pancadinhas e ao "que pena... mas tem força, vai correr tudo bem", há quem reaja mal a uma abordagem fria e realista tratando a doença como doença e há quem reaja mal a uma abordagem mais ligeira e desdramatizada (na ânsia de dar ânimo). Porque também na doença as pessoas são diferentes.

é tão dificil acompanhar a doença de pessoas que gostamos... eu diria, também, que nós que estamos deste lado temos  um código próprio: viver o nosso sofrimento escondidas e fazer de tudo para que o vosso sofrimento seja esquecido, nem que seja por milésimas de segundo. E se o segundo for conseguido que se lixe o nosso sofrimento... teremos tempo para pensar nisso.

Hoje estou assim, nostálgica. Desculpa.
Beijinhos grandes para as alentejaninhas.
De Marta M a 31 de Julho de 2009 às 22:56
Isaabel:
Ler as tuas palavras é perceber a tua força..mas também o teu historial de luta.
Sei que é difícil falar de certos assuntos e muitos evitam-no, infelizmente. Sei que quem esta numa situação destas não precisa, nem quer a piedade ou a pena de ninguém, ao contrário,dispensa-se essa atitude redutora.
O importante, quando não se encontram as palavras é marcar presença, de muitas maneiras (telfonemas,ajudas, companhia nos tratamentos, ir às compras, oferecer um livro ou poema inspirador...)e fazer sentir que estarão ali, se preciso for.
Basta e ajuda, acredito.
Gosto deste seu blog.
Quando quiser apareça no meu.
Voltarei aqui e agradeço também o destaque do sapo que me permitiu lê-la ;)
Até qualquer hora
Marta M.
www.domeulugar.blogs.sapo.pt
De Carla Damásio a 1 de Agosto de 2009 às 00:14

Olá Isa,

Passar por uma doença oncológica não deve sre fácil, muito mas com o estigma que a doença ainda tem na nossa sociedade. A juntar a isso os comentários, que às vezes são crueis e que na melhor das intenções só colocam a pessoa mais em baixo. É o que temos... e para isso épreciso saber dar a volta à questão, encarar a doença de frente e ir à luta com todas as forças que tivermos e com aquelas daqueles que nos amam e estão a nosso lado! Sobre isto já tivemos oportunidade de falar, certo?
Aproveito para dizer que tenho andado um pouco "desaparecida" mas apenas dos comentários, pois silenciosamente vou lendo como vão... este silêncio deve-se a uma fase da vida que estou a passar muito complicada em termos de trabalho, mas à espera de colher os frutos brevemente... vamos ver.
Estou agora a terminar o trabalho do meu segundo semestre da Pós-Graduação e em breve terei mais material para publicarem nos blogues. Apenas aguardo apreciação do orientador para vos passar um Guia de Recursos da Comunidade de Apoio à Pessoa com Doença Oncológica. Está quase...

Beijinhos e vamos a continuar de cabeça erguida!!

Carla Damásio
De Carla Dias a 1 de Agosto de 2009 às 10:23
Oi, Isa,
passei aqui para te dar os parabéns pelo teu blog.
Continua e muitas felicidades.
Beijos
De Isa a 3 de Agosto de 2009 às 11:44
olá carla, um beijinho para ti.

Comentar post

.As minhas fotos - Alentejo

.Eu

.Contacto

isabelguerreiro@net.sapo.pt

.links

.posts recentes

. Até sempre...

. Seis recomendações para e...

. Oncologia no Alentejo

. Serpa: Rastreio Cancro da...

. O ultimo

. Venha Correr ou Andar por...

. 4 anos daminha reconstruç...

. "A batalha que nós não es...

. Uma historia de vida, nes...

. Um dia pela Vida...

.arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.favoritos

. Está a chegar o final do ...

. Tia Bia

. Novo passo no tratamento ...

. Avó Nena

. Tia Bia

. Amor

. Mãe

. Pai

. Manas

. Obrigado

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.pesquisar

 
Todos os artigos e matérias publicadas neste blog, bem como as informações sobre procedimentos de exames e diagnósticos aqui inseridos, têm carácter estritamente informativo e não devem ser utilizadas de forma alguma para a realização de auto-diagnóstico, auto-tratamento e ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

.últ. comentários

As lojas Ortopédicas da Universo Senior no Colombo...
Tudo graças ao th melhor herbalist no mundo, eu te...
boa tarde, tenho uma amiga que acho que vai fazer ...
O seu blog e muito interessante com muitos conteud...
Tambem quis comprar e nao achei! A editora ja nao ...
Obrigado pela informação publicada :-)Bem-hajaJN
Prima, fiquei emocionada com o teu testemunho.Semp...
Olá, boa noite descobri o vosso blog por acaso,mas...
Excelente informaçao . Tenta neste site que os adv...
OláEncontrei por acaso o seu blog.Tive uma experiê...

.mais comentados

44 comentários
28 comentários
25 comentários
24 comentários
23 comentários

.Visitas

.tags

. todas as tags