"Sair de um blog sem comentar é como visitar alguém e ir embora sem se despedir..."
Quinta-feira, 7 de Janeiro de 2010

Marcação online de consultas estende-se a todo o país

A partir de hoje é possível fazer a marcação online de consultas para qualquer centro de saúde do país. A possibilidade já existia em alguns Centros de Saúde, mas é a partir de hoje estendida a todo o território. Quem o garantiu foi Luís Afonso, da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, em declarações à RTP.

Fonte: TeK


Mas já fui ao site, e só consegui fazer o registo...marcar consulta nada...
Postado por Isa às 15:36
link | comentar | ver comentários (4) | favorito
partilhar

Risco de fecho para metade dos serviços de oncologia

Metade dos actuais serviços de oncologia não cumprem os requisitos definidos pela Coordenação Nacional para as Doenças Oncológicas para prestação de cuidados: identificar 500 novos casos e tratar 250 doentes por ano. Se o plano for aprovado, podem fechar.

Sabe-se que 55 hospitais tratam doentes com cancro. Este foi, pelo menos, o número avançado pelo coordenador para as Doenças Oncológicas Pedro Pimentel, ontem, na Comissão Parlamentar de Saúde. O Sistema Integrado de Gestão de Inscritos para Cirurgia calculava, há uns tempos, que dos 63 hospitais do SNS, 60 fazem cirurgia oncológica. E que, destes, 14 reúnem 65% das cirurgias. Ou seja, várias dezenas deles acabam por ter relativamente poucos doentes em mãos.

Para somar à complicação, a Administração Central do Sistema de Saúde dá conta de 31 unidades ou centros hospitalares com oncologistas, havendo doentes tratados noutros estabelecimentos sem serviço de oncologia.

O certo é que, segundo especialistas ouvidos pelo JN, metade desse número incerto não cumprem os requisitos definidos pela Coordenação para a prestação de cuidados em oncologia. São claros, mas, avisou Pedro Pimentel, não definitivos: um mínimo de 500 novos casos diagnosticados e 250 doentes tratados por ano para um hospital poder ter uma unidade de oncologia. Para ascender a serviço, o limiar mínimo é de mil novos casos e, para ser centro, terão que ser mais de dois mil.

Pedro Pimentel não adiantou quantos dos 55 hospitais identificados estão abaixo destes limites. Entrega o levantamento às administrações regionais de saúde que, com os hospitais e o Ministério da Saúde, terão de definir a nova rede de referenciação hospitalar, idealmente até ao fim do ano.

O responsável adianta apenas que os limites são números "equilibrados e razoáveis", tendo em conta "a escassez de recursos humanos, técnicos e financeiros". A sua aplicação, acredita não terá "impacto significativo nos doentes". Abaixo desses limites, "poderá haver uma dispersão excessiva dos recursos técnicos", hipotecando "a qualidade dos cuidados".

Vítor Veloso, da Liga Portuguesa Contra o Cancro, alinha no argumento. "Temos que escolher: ou tratamos com cuidados dignos ou fazemos como até agora, em que qualquer hospital acha que pode tratar doentes oncológicos e não é verdade". Porque uma equipa envolve "uma estrutura multidisciplinar, que a maior das unidade não tem". E fazer duas ou três cirurgias por ano "não cabe na cabeça de ninguém".

Os limites, diz o médico, apesar de "consagrados internacionalmente", não podem ser rígidos: haverá excepções, no interior e nas periferias. Uma ideia avançada por Pedro Pimentel: não se trata só de fechar unidades sem condições, mas também de melhorar as existentes para os serviços cumprirem requisitos. E, até, prever extensões em zonas isoladas.

Já Jorge Espírito Santo, do Colégio de Oncologia da Ordem dos Médicos (OM), insiste que não há regras internacionais. A própria OM fixou um limite mais razoável de 150 novos doentes por ano. Que nem todos os hospitais cumprem. O limite da Coordenação, garante, não engloba metade das unidades. Ressalva que o documento está em aberto e acredita que, mais do que fechar, a ideia é investir em hospitais mal apetrechados. Mesmo que, por razões geográficas, por exemplo, não atinjam os limites mínimos.

 

 Fonte: Jornal de Noticias

_____

"impacto significativo nos doentes" -

Como é obvio muitos serão afectados, nunca percebi estas politicas, do agora - vamos equipar tantos hospitais com meios de diagnósticos e meios humanos e agora vamos acabar com essas unidades...

Entendam-se, cada vez há mais casos de cancro, não me parece que seja boa ideia para o doente, ser tratado longe de casa. 

Ser tratado longe de casa, nunca será igual a ser tratado perto, em oncologia, o apoio conta muito, e as pessoas que nos rodeiam, não nos podem acompanhar para longe.

 

Em tempos já se falou em acabar com a unidade em Beja, espero que agora depois de se ter feito melhorias, não acabem com ela.

 

E não venham comparar a situação com o caso das maternidades e as salas de parto, que não tem nada a ver, o parto é só uma situação, enquanto que um problema oncológico passa-se por várias situações, e o estado de espírito não é o de ir ter um filho, é bem, mas bem diferente. 

 

Como é obvio estou a colocar-me do lado do doente, é esse o lado que tenho que defender, e obviamente a continuidade da unidade oncológica em Beja.

 

Não tem que haver uma unidade em cada hospital, nem em cada unidade, mas pelo menos que haja em cada distrito.

Postado por Isa às 08:30
link | comentar | ver comentários (5) | favorito
partilhar
Quarta-feira, 6 de Janeiro de 2010

5 de Janeiro de 2006

O mês de Janeiro é marcante para mim, mas passados 4 anos, lembrar de situações difíceis da minha vida e saber que as consegui ultrapassar é sem duvida uma felicidade.

 

No dia 5 de Janeiro de 2006, fazia a minha sobrinha 4 aninhos ( a minha única sobrinha na altura), seria um dia de alegria em família, mas também era o dia que ia fazer a 2ª eco (tinha realizado uma eco em Novembro de 2005, e não acusou nadinha) porque o empastamento da mama esquerda não me passava, mesmo depois de ter tomado antibiótico.

Não estava com um bom pressentimento, tinha vivido o cancro da mama ao lado da minha tia, e estava consciente do que me podia acontecer caso aquele exame não tivesse um bom resultado.

 

Fiz o exame de manhã, a médica, informou-me que via ali umas microcalcificações (não gostei da palavra) e que o melhor era fazer uma mamografia, mas no hospital ( ainda mais preocupada fiquei).

 

Fui trabalhar e escusado será dizer que as microcalcificações não me saiam da cabeça, procurei na Net, e pior fiquei...Por muito que nos digam, que não é bom procurar estas coisas na Net, nunca resisti...

 

Depois tentei esquecer...e só voltar a lembrar-me do assunto dia 11, dia da mamografia, no entretanto, tinha que dar miminhos à minha sobrinha, afinal era o dia de anos dela.

E também se aproximava o aniversário do meu amor, e não o queria preocupar.

Fiquei com a preocupação só para mim...

 

Durante este mês, vou lembrar a cada passo o surgimento do meu ex-cancro da mama.

 

Postado por Isa às 10:28
link | comentar | ver comentários (2) | favorito
partilhar
Terça-feira, 5 de Janeiro de 2010

Acção de Angariação de Potenciais Dadores de Medula Óssea

Local:MIRAFLORES - Clínica Persona - Rua 25 de Novembro 1975-6C loja esq. Hora:Segunda-feira, 11 de Janeiro de 2010 10:30

Postado por Isa às 09:50
link | comentar | favorito
partilhar
Sexta-feira, 1 de Janeiro de 2010

Uma Frase para começar 2010

A verdadeira generosidade para com o futuro consiste em dar tudo ao presente"
Camus, Albert
 

tags:
Postado por Isa às 00:00
link | comentar | ver comentários (16) | favorito
partilhar

.Eu

.Contacto

isabelguerreiro@net.sapo.pt

.links

.posts recentes

. Até sempre...

. Seis recomendações para e...

. Oncologia no Alentejo

. Serpa: Rastreio Cancro da...

. O ultimo

. Venha Correr ou Andar por...

. 4 anos daminha reconstruç...

. "A batalha que nós não es...

. Uma historia de vida, nes...

. Um dia pela Vida...

.arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.favoritos

. Está a chegar o final do ...

. Tia Bia

. Novo passo no tratamento ...

. Avó Nena

. Tia Bia

. Amor

. Mãe

. Pai

. Manas

. Obrigado

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.pesquisar

 
Todos os artigos e matérias publicadas neste blog, bem como as informações sobre procedimentos de exames e diagnósticos aqui inseridos, têm carácter estritamente informativo e não devem ser utilizadas de forma alguma para a realização de auto-diagnóstico, auto-tratamento e ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

.últ. comentários

Eu gosto do jeito que você escreve
Eu gosto de seu pensamento e sua maneira de escrev...
Gostaria de saber se alguém tem conhecimento de se...
Boa tarde,Por acaso estou a passar pela situação e...
Bom dia gostaria de saber uma informação como sou ...
Tenho linfoma cutâneo doença crônica e sem cura , ...
tumor benigno na cabeca do colo do femur. grau de ...
https://escritosdispersos.blogs.sapo.pt/222610.htm...
No processo de revisão ou reavaliação, o grau de ...
Aconselho todas as pessoas que se sintam injustiça...

.mais comentados

44 comentários
28 comentários
25 comentários
24 comentários
23 comentários

.tags

. todas as tags