"Sair de um blog sem comentar é como visitar alguém e ir embora sem se despedir..."
Quarta-feira, 16 de Novembro de 2011

Cancro: No cabeleireiro as mulheres choram mais do que antes da operação

Psicóloga explica o efeito do espaçoHá quase 40 anos que um grupo de voluntárias da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) mantêm a funcionar um pequeno cabeleireiro, onde as mulheres “choram mais do que antes de serem operadas”.
"O cabeleireiro começou a funcionar em 1972 porque considerávamos que era importantíssimo ter este espaço uma vez que durante a quimioterapia a perda de cabelo é muito traumatizante”, contou à Lusa a presidente da LPCC do Sul, Manuela Rilvas.
Todas as terças e quintas-feiras, uma pequena equipa de voluntárias ajuda a criar uma nova imagem às doentes. “Oitenta por cento das mulheres vêm cá para rapar o cabelo e pôr peruca”, estimou Dinas Dias, coordenadora do espaço que funciona num dos pré-fabricados da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC), no Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa.
Mas este é um espaço onde se tenta aperfeiçoar a imagem exterior mas, acima de tudo, melhorar o estado de espírito. “Estas mulheres sentem necessidade de desabafar e não há melhor sítio para o fazer do que num cabeleireiro”, acrescentou Dina Dias. A teoria é corroborada pela psicóloga clínica da liga, Albina Dias, que salienta a “influência positiva a nível psicológico” daquele espaço onde “as pessoas sentem que estão a ser ouvidas por quem percebe bem o que estão a dizer”.
Teresa Pereira é cabeleireira voluntária há três décadas e está habituada ao ambiente, onde "as clientes desabafam" e as profissionais "puxam para cima". “Os médicos dizem que elas choram mais connosco do que quando estão com os médicos e vão ser operadas”, revelou Teresa Pereira, contando que há dias em que tem dificuldades em abandonar o IPO: “Muitas vezes não conseguimos sair porque nos agarram a mão”. As voluntárias tentam sempre recordar as histórias felizes, como a da paciente que apareceu com o marido para rapar o cabelo e, no final, ele também pediu para ficar careca ou das mulheres que fizeram tratamento quando tinham filhos pequenos e mais tarde aparecem com fotos dos netos.
Mas quando saem do cabeleireiro para fazer serviço nas enfermarias as histórias são sempre mais duras. Todas apontam a pediatria como o sítio mais difícil. Teresa Pereira salienta a força das mães “que choram sem lágrimas". No final do dia, “sinto que dei qualquer coisa de mim mas que recebi muito mais em troca”, diz Teresa, que na sexta-feira comemora 31 anos de voluntariado no cabeleireiro da Liga.

Fonte: Lusa
Postado por Isa às 10:48
link | comentar | favorito
partilhar

.Eu

.Contacto

isabelguerreiro@net.sapo.pt

.links

.posts recentes

. Até sempre...

. Seis recomendações para e...

. Oncologia no Alentejo

. Serpa: Rastreio Cancro da...

. O ultimo

. Venha Correr ou Andar por...

. 4 anos daminha reconstruç...

. "A batalha que nós não es...

. Uma historia de vida, nes...

. Um dia pela Vida...

.arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.favoritos

. Está a chegar o final do ...

. Tia Bia

. Novo passo no tratamento ...

. Avó Nena

. Tia Bia

. Amor

. Mãe

. Pai

. Manas

. Obrigado

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.pesquisar

 
Todos os artigos e matérias publicadas neste blog, bem como as informações sobre procedimentos de exames e diagnósticos aqui inseridos, têm carácter estritamente informativo e não devem ser utilizadas de forma alguma para a realização de auto-diagnóstico, auto-tratamento e ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

.últ. comentários

Boa tarde, onde se encontra um médico especialista...
Eu gosto do jeito que você escreve
Eu gosto de seu pensamento e sua maneira de escrev...
Gostaria de saber se alguém tem conhecimento de se...
Boa tarde,Por acaso estou a passar pela situação e...
Bom dia gostaria de saber uma informação como sou ...
Tenho linfoma cutâneo doença crônica e sem cura , ...
tumor benigno na cabeca do colo do femur. grau de ...
https://escritosdispersos.blogs.sapo.pt/222610.htm...
No processo de revisão ou reavaliação, o grau de ...

.mais comentados

44 comentários
28 comentários
25 comentários
24 comentários
23 comentários

.tags

. todas as tags