"Sair de um blog sem comentar é como visitar alguém e ir embora sem se despedir..."
Quarta-feira, 20 de Janeiro de 2010

19 de Janeiro de 2006

Como o título indica, reporto-me ao ano de 2006

 

Era quinta-feira, dia em que o hospital realizava as consultas de decisão terapêutica, uns dias depois de me terem entregue a carta com a data e nome da consulta, é que me inteirei e tive noção que sendo uma consulta de decisão terapêutica, iriam decidir o que fazer no meu caso, logo só me podia vir à ideia, que a coisa não seria nada boa.

 

O dia foi grande, a manhã custou a passar, porque estava impaciente, desejando que chegasse a hora da consulta.

Depois de ir à campa da minha tia e avó, e depois de almoçar, fui com minha irmã Célia, ao hospital, ás consultas externas (ainda me lembro o que tinha vestido e tudo), e depois de esperar horas para ser atendida, fui chamada

A minha irmã entrou comigo, lá dentro esperavam-nos uns quantos médicos, enfermeiras. Um dos médicos, percebi que seria o chefe de equipa, tomou a palavra para dizer: A Isabel, está aqui e sabe que a noticia não é boa, a Isabel tem um carcinoma da mama maligno.

 

Caiu-me o mundo em cima...

 

Chorei, berrei, solucei...foi horrível, eu sabia o que era o cancro da mama, eu tinha visto a minha tia a sofrer, a minha tia a morrer, não queria acreditar, o que tinha pela frente.

Lá me acalmaram,   eu virei-me para eles e disse, sabem qual era a minha opinião, quando falava se um dia tivesse uma coisa dessas ao semelhante, não iria fazer tratamento nenhum, iria ficar ao sabor da doença. Mas perante a realidade essa opinião tinha ficado por terra, queria-me curar. E viver muitos anos.

Perguntei se ia fazer quimio, se ia ficar sem mama, sem cabelo... as respostas iam sendo afirmativas. Saber de isto tudo num dia, num instante, tanta coisa que iria mudar, pensava eu...Mas teria que enfrentar, teria que ter força, coragem e esperança, que tudo seria uma fase.

Foi com esse sentimento que sai da consulta.

Foram-me mostrar a sala de quimio, falei com as enfermeiras, lembro-me de ter falado com uma delas, a dizer que ia deixar o Jorge, porque não queria que ele sofresse por minha causa.

Fui ainda fazer análises e no outro dia às 9 horas teria que estar lá, para começar o meu primeiro tratamento.

Consegui contar pelo telefone à minha mãe, a minha irmã Célia, não estava a conseguir, a minha prima Mila, foi ter connosco ao hospital, estranhou estarmos a demorar.

Liguei ao Jorge, contei-lhe que estava com cancro da mama, as palavras dele, foram que vamos ultrapassar e claro que já não consegui dizer o que tinha pensado no hospital.

Quando cheguei a casa abracei todos e chorei.

A minha irmã, Sónia ia entrar as 6 e so saia as 22, tive que a enganar a dizer que também ia trabalhar, na altura ela estava no modelo e eu na pt, em part time. Sei que deve ter sido díficil para ela, não ficar ali comigo.

Contei aos meus amigos mais próximos.

Fui ter com o Jorge, explicar tudo melhor e como se esperava só ouvi palavras de conforto.

Tive muito apoio, a força começou a aumentar, a esperança também.

Estava preparada para enfrentar os meses que se seguiam, para o processo de cura.

Não conto isto, para me lamentar, nem com sentimentos nostálgicos, conto porque foi um momento menos feliz da minha vida, que considero que é de partilhar, sofri, mas estou aqui, é este sentimento de vitória que quero transmitir.

Dia 20, as 9 já lá estava, apesar do tratamento só ter começado perto das 13 horas.

Nessa espera, a Carla chegou-me ao pé depois de ir saber o resultado da biopsia dela a dizer que também tinha cancro da mama.

Eu já estava com uma carga de positivismo em cima e as minhas palavras para ela foram, que íamos conseguir.

Íamos dar um ano, à doença. E depois era viver a vida em grande.  

Foi estranho, sentir aquela coisa gelada pela veia a cima, sintomas só tive a queda do cabelo, deste primeiro tratamento.

Peço é muito e sempre que Deus que me mantenha com saúde.

Muitas mais datas ficaram na minha mente, mas o mês de Janeiro, foi um dos que mais marcou, por isso, fiz esta referência, mais pormenorizada. 

Como alguém diz  

"Uma doença grave é uma fase muito importante na vida de uma pessoa mas não é obrigatoriamente o fim dessa vida"

 

sinto-me:
Postado por Isa às 12:49
link | comentar | ver comentários (12) | favorito
partilhar

.Eu

.Contacto

isabelguerreiro@net.sapo.pt

.links

.posts recentes

. 19 de Janeiro de 2006

.arquivos

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.favoritos

. Está a chegar o final do ...

. Tia Bia

. Novo passo no tratamento ...

. Avó Nena

. Tia Bia

. Amor

. Mãe

. Pai

. Manas

. Obrigado

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.pesquisar

 
Todos os artigos e matérias publicadas neste blog, bem como as informações sobre procedimentos de exames e diagnósticos aqui inseridos, têm carácter estritamente informativo e não devem ser utilizadas de forma alguma para a realização de auto-diagnóstico, auto-tratamento e ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

.últ. comentários

Eu gosto do jeito que você escreve
Eu gosto de seu pensamento e sua maneira de escrev...
Gostaria de saber se alguém tem conhecimento de se...
Boa tarde,Por acaso estou a passar pela situação e...
Bom dia gostaria de saber uma informação como sou ...
Tenho linfoma cutâneo doença crônica e sem cura , ...
tumor benigno na cabeca do colo do femur. grau de ...
https://escritosdispersos.blogs.sapo.pt/222610.htm...
No processo de revisão ou reavaliação, o grau de ...
Aconselho todas as pessoas que se sintam injustiça...

.mais comentados

12 comentários

.tags

. todas as tags